Reforçar os laços de cooperação, partilhar ideias de gestão e dar a conhecer alguns dos problemas que são quotidianamente vividos, foram alguns dos pressupostos que levaram os presidentes de Junta e Uniões de Freguesias do Centro da Cidade a reunir no passado dia 03 de Março.Este encontro contou com a participação de João Pires, da União de Freguesias de S. Lázaro e S. João do Souto, de Luis Pedroso, da União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade, de Jorge Pires, da Junta de Freguesia de S. Vicente e de Ricardo Silva, da Junta de Freguesia de S. Victor.

Os quatro autarcas entendem estar reunidas as condições para assumirem mais competências administrativas e executivas, sobretudo em eixos de atuação tão fundamentais como a Ação Social, a gestão do espaço público e as Escolas.

Num quadro de maior atividade das Juntas e Uniões de Freguesia, os quatro autarcas foram unânimes na vontade de apostar no desenvolvimento de iniciativas relacionadas com a Ação Social, preconizando um maior investimento sobretudo ao nível dos quadros técnicos e de medidas de apoio, de forma a continuar o trabalho de proximidade.

Relativamente à gestão do espaço público, entendem os autarcas que existe capacidade, por parte das Juntas e Uniões de Freguesia, de assegurar a manutenção dos espaços verdes, estando para isso na disposição de solicitar junto do Município esta atribuição de competências. Quanto a equipamentos e mobiliário urbano, os presidentes das autarquias entendem poder haver um quadro de entendimento que permita algumas delegações de competências nesta matéria.

Os quatro autarcas foram unânimes em solicitar à Câmara Municipal de Braga maior delegação de competências no que concerne ao relacionamento com as Escolas, num entendimento que as Freguesias têm, atualmente, superado as suas competências, de forma a agilizar alguns procedimentos que beneficiam o correto funcionamento das escolas.

O tema da segurança também esteve na ordem do dia, com os quatro presidentes das autarquias a entender que é necessário reforçar a atuação da PSP, mostrando disponibilidade para se colocarem ao lado do Presidente da Câmara Municipal de Braga numa justa reivindicação junto do Ministério da Administração Interna.

Esta reunião permitiu elencar uma espécie de caderno de encargos que será levado agora ao Presidente da Câmara Municipal de Braga, evidenciando a abertura e disponibilidade de reforçar os laços de cooperação entre as Freguesias e o Município.