Apresentação da Procissão da Burrinha 2019

  

  

Decorreu, no passado dia 27 de Março, a apresentação pública do Cortejo Bíblico “Vós Sereis o Meu Povo”, edição 2019.

Numa colaboração de excelência, a Paróquia e a Junta de Freguesia de S. Victor reforçam os valores da educação e da qualidade como premissas deste Cortejo Bíblico.

Este singular evento da Semana Santa, mais conhecido por “Procissão da Burrinha”, visa ser uma sessão de catequese dinâmica, apelativa e interativa, permitindo ao público perceber o contexto histórico e social que conduziu ao desfecho do episódio da “Paixão de Cristo”.

Este ano, manteremos o percurso, bem como a aposta nas tecnologias, com a @bsbsmartbright a dar “sinal de localização” à Burrinha Pombinha.

Mas a qualidade versará na aposta em novas túnicas, roupas e adereços, dando mais cor à Procissão.

A “Burrinha de Barro” é também uma das novidades deste ano, fazendo uma “ponte” entre o Natal e a Semana Santa, sendo uma forma de ajudar a Procissão e a Paróquia.

A Procissão da Burrinha sai para as ruas no próximo dia 17 de Abril, às 21h30 e percorrerá as ruas do centro histórico da cidade de Braga, tendo, este ano, cerca de 25 quadros, onde se recupera o Quadro da Senhora das Angústias.

Protocolo PSP / JF S. Victor no âmbito do MIPP

Com a convicção de que todos fazemos parte da nossa segurança, foi com elevada honra que assinámos, dia 04 de Abril, o protocolo com a PSP e com as demais Juntas/Uniões de Freguesia cuja área administrativa é vigiada pela força de segurança pública.

A expressão mais visível deste protocolo é referente ao Modelo Integrado de Policiamento de Proximidade (MIPP), com ações de sensibilização a partir do projeto “Mini-Fardas”, promovidas pela PSP nas escolas na área de influência.

Está iniciativa tem mérito a vários títulos, desde logo pela promoção da cooperação entre freguesias, do estreitar de laços entre as Freguesias e a Polícia de Segurança Pública e por apostar na sensibilização das gerações mais novas para, com muita pedagogia, serem melhores cidadãos e responsáveis no futuro.

O nosso sincero agradecimento à PSP pelo desafio e o nosso louvor às freguesias e escolas que usufruirão deste modelo de proximidade.

S. Victor recebe Casa de Gatos

A primeira “Casa dos Gatos” do Concelho de Braga já está colocada no quintal da sede da Junta de Freguesia de S. Victor.

Respondendo positivamente ao desafio da Associação Abandoned Pets e do Movimento Braga para Todos, que verificaram a existência de uma larga Colónia de Gatos nesse espaço, foi com muito agrado que recebemos a “Casa de Gatos”, construída e cedida pelo “Movimento 4 Patas”, coletividade da zona sul do país.

A Abandoned Pets acompanhou a chegada desta primeira “Casa”, que foi colocada no seu local, no passado dia 25 de Março e estando agora em fase de permitir que o gatos se adaptem e se aproximem desta “casa”.

Quer-se, com esta iniciativa, estimular e promover as políticas de defesa animal, controlando as colónias errantes e estimulando a esterilização dos elementos das mesmas.

Aferir-se-á a aceitação da mesma, para perceber se pode ser uma solução para os espaços públicos ocupados por colónias de gatos.

Obrigado Abandoned Pets, Braga Para Todos e Movimento 4 Patas

:: VISITA GUIADA – DIA DO PAI ::

A Junta de Freguesia de S. Victor, a Paróquia de S. Victor e a JovemCoop antecipam as celebrações do Dia do Pai, convidando os interessados em participar numa visita guiada pelo património da Freguesia.

A visita guiada inicia-se na Igreja de S. Victor, onde se abordará a sagração do templo, em 19 de Março de 1698, tendo S. José como segundo orago. A visita continuará pela Capela de S. Victor-o-Mártir (onde se diz que S. Victor terá nascido) e pela Capela de S. Victor-o-Velho (onde, segundo a lenda, S. Victor foi martirizado).

Com esta atividade, além de divulgarmos o Património da Freguesia de S. Victor, queremos assinalar a importância da estrutura Família e dos valores familiares, homenageando todos os PAIS.

A visita inicia-se às 10h na Igreja de S. Victor e para participar graciosamente, basta FAZER AQUI A INSCRIÇÃO.

Celebração Dia Internacional Dia da Mulher

A 8 de Março celebra-se o Dia Internacional da Mulher.

Acreditamos que este dia deve ser vivido todos os dias do ano, mas aproveitando a efeméride, homenageámos “A Mulher” na 6ª feira, dia 08 de Março.

A Junta de Freguesia de S. Victor realizou um evento tri-partido, como forma de celebrar o Dia, composto pela Inauguração da Exposição “Olhares Femininos”, numa mostra de retratos de mulheres, pertencentes ao Arquivo Aliança, em depósito no Museu da Imagem de Braga (Câmara Municipal de Braga).

Seguiu-se uma pequena conferência com dois ilustres oradores, por um lado, Rodrigo Azevedo falou-nos sobre  “A Mulher Educada e a Mulher Transgressora , em Portugal, na 1ª metade de Séc. XX; Por outro lado, Marta Mendes, da APAV, abordou “Alguns Apontamentos sobre o Quadro de Violência de Género”.

Para coroar a noite, o Grupo de Cantares Mulheres do Minho, entoaram cânticos polifónicos, alusivos às Mulheres, num repertório tradicional que se quer perpetuado pelas gerações.

No final desta sessão, Ricardo Silva, Presidente da Junta de Freguesia de S. Victor, ofereceu, em jeito de agradecimento, aos dois oradores e à representante do Grupo de Cantares Mulheres do Minho, um símbolo heráldico da Freguesia, estampado em bandeja cerâmica, bem como um livro da Procissão da Burrinha.

A ideia de criar o Dia da Mulher surgiu no final do século XIX e início do século XX nos Estados Unidos e na Europa, no contexto das lutas femininas por melhores condições de vida e trabalho, e pelo direito de voto.

No início de 1917, na Rússia, ocorreram manifestações de trabalhadoras por melhores condições de vida e trabalho e contra a entrada da Rússia czarista na Primeira Guerra Mundial. Os protestos foram brutalmente reprimidos, precipitando o início da Revolução de 1917. A data da principal manifestação, 8 de Março de 1917 , foi instituída como Dia Internacional da Mulher pelo movimento internacional socialista.

Na década de 1970, o ano de 1975 foi designado pela ONU como o Ano Internacional da Mulher e o dia 8 de Março foi adotado como o Dia Internacional da Mulher pelas Nações Unidas, tendo como objetivo lembrar as conquistas sociais, políticas e económicas das mulheres, independente de divisões nacionais, étnicas, linguísticas, culturais, económicas ou políticas.

Inauguração Exposição “Bordar com Amor”

A Junta de Freguesia de S. Victor, no âmbito das actividades da Academia S. Victor, inaugurou, no dia 15 de Fevereiro, a Exposição “BORDAR COM AMOR”, como mostra do resultado do Curso de Bordados Tradicionais.

Este curso, sob a orientação da Monitora Palmira Leite, funciona nas instalações da Junta de Freguesia às terças e quintas-feiras entre as 21h e as 22h30, havendo uma segunda turma a funcionar ao sábado de tarde. Esta exposição surge do resultado dos muitos trabalhos que foram realizados ao longo dos últimos anos, pelas formandas do curso.

O ato inaugural contou com a presença do Vereador do Ambiente e Turismo da Câmara Municipal de Braga, Altino Bessa, que se regozijou com a continuidade deste curso, que tem lugar na Junta de Freguesia de S. Victor há mais de 17 anos, como garante de uma identidade e enraizamento cultural, perpetuada pelas gerações e para conhecimento das comunidades migrantes que procuram Portugal como destino. O Vereador Altino Bessa desafiou a Professora Palmira Leite a levar exposição “Bordar com Amor” para o Posto de Turismo de Braga.

Coube ao Presidente da Junta de Freguesia de S. Victor, Ricardo Silva agradecer o empenho de todas as formandas que compuseram esta exposição, bem como reconhecer o enorme trabalho perpetrado pela Prof. Palmira Leite na defesa e continuidade das nossas tradições, através do décimo sétimo ano de funcionamento do curso de bordados tradicionais.

Além de ser uma atividade de lazer e de permanente boa disposição na defesa dos nossos costumes e tradições, este curso permite a aprendizagem e aplicação de bordados tradicionais de Braga ( Vila Verde e Guimarães), de Viana do Castelo, Castelo Branco, Tibaldinho, Caldas, S.Miguel (Açores) e Madeira, bem como tapeçarias de Arraiolos e Ponto Cruz.

Sendo um incremento nas atividades de proteção às artes e à cultura, este curso pretende ser, além de um momento de educação e aprendizagem, também, um espaço de salutar convívio e partilha de estados de alma.

Por isso, convidamos todos os amigos e interessados a passarem pela Junta de Freguesia de S. Victor e a usufruírem da Exposição “BORDAR COM AMOR”, que decorre até dia 07 de Março, no Espaço Galeria da JF S. Victor.

Apaixone-se pelas Sete Fontes 2019

A JovemCoop e a Junta de Freguesia de S. Victor realizaram, no passado domingo, dia 17, a quarta edição de “Apaixone-se pelas Sete Fontes”, evento associado ao Dia dos Namorados, que visou dar a conhecer a História, a Geografia e a Morfologia do Complexo Eco-Monumental das Sete Fontes.

Esta visita contou com uma centena de pessoas, sobressaindo o facto de quase todos os participantes visitarem, pela primeira vez, as Sete Fontes, evidenciando a necessidade destas visitas, enquanto factor de sensibilização e pedagogia activa.

As visitas foram guiadas por Margarida Pereira, da JovemCoop, por Ricardo Silva, da Junta de Freguesia de S. Victor e por Joaquim Peixoto, colaborador da AGERE, que tem por missão proteger e salvaguardar as condutas e galerias das Sete Fontes.

Ao longo de três horas, foi possível efetuar o enquadramento histórico das Sete Fontes e dar a perceber a sua técnica de engenharia, que permite a circulação das águas.

Questionada sobre a temática desta visita, Margarida Pereira afirmou que “só é possível amar aquilo que se conhece e este foi o convite perfeito para dar a conhecer as Sete Fontes aos participantes, incentivando a que se deixem “apaixonar” por este monumento que se quer preservado e à fruição do público, alcançando o tão desejado parque verde”. Para lembrar esta visita às Sete Fontes e incentivar os participantes a lutar pelo Parque Verde, a JovemCoop distribuiu a todos os visitantes um coração em origami, com a mensagem “Apaixone-se pelas Sete Fontes”.

Reiterando a mensagem da cidadania ativa e de que a força dos cidadãos faz empreender causas e permite a concretização de grandes sonhos, Ricardo Silva além do enquadramento histórico, pediu a todos os participantes que “caso tenham gostado da visita e caso vejam a possibilidade de nas Sete Fontes, enquanto local tão especial, se realizar um Parque Verde fruível por todos, então devem fazer chegar esses contributos à Câmara Municipal de Braga, de força a imprimir um sentimento coletivo, sensibilizando para uma causa de todos.

O presidente da Junta de Freguesia de S. Victor lembrou que importantes passos têm sido dados na conquista do espaço das Sete Fontes. Em primeiro lugar a classificação enquanto Monumento Nacional institui medidas de proteção que salvaguardam o monumento, contudo, é na ordem da inibição de construção e no abandono da construção da variante à E.N. 103 que reconhecemos o maior campo de conquista. Por estes passos tão solidamente dados, que estamos convencidos que as Sete Fontes serão o Parque Verde que há tanto tempo é sonhado e clamado pelos cidadãos de Braga. O Presidente da Junta de Freguesia reconheceu, ainda, a necessidade de se efetuarem mais visitas, apostando na sensibilização das pessoas, tendo em conta as ações de vandalização de que as Sete Fontes têm sido alvo. “Esta é a aposta que nunca perde validade, porque quando mais instruirmos e sensibilizarmos as novas gerações a tomar conta do património, teremos, com certeza, menos monumentos grafitados e com portas partidas”.

A JovemCoop e a Junta de Freguesia de S. Victor têm já novas visitas planeadas, avançando, desde já, a realização da iniciativa associada ao Dia Mundial da Água.

 

 

Edital Dia da Defesa Nacional

A 14ª edição do Dia da Defesa Nacional tem início no mês de janeiro.

O DDN (Dia da Defesa Nacional) visa sensibilizar os jovens para a temática da defesa nacional e divulgar o papel das Forças Armadas e decorre nos CDDN (Centros de Divulgação do Dia da Defesa Nacional), sedeados em unidades militares dos três ramos das Forças Armadas.

Durante o Dia da Defesa Nacional são desenvolvidos um conjunto de atividades destinadas a sensibilizar os jovens para a importância da Defesa Nacional e para o papel e missão das Forças Armadas Portuguesas.

O QUE É O DIA DA DEFESA NACIONAL (DDN)?

A comparência ao Dia da Defesa Nacional é um dever militar para todos os cidadãos portugueses, de ambos os sexos, que completam 18 anos de idade, conforme previsto na Lei do Serviço Militar e respetivo Regulamento. Para cumprirem com este dever os jovens devem consultar os editais de convocação (afixados nas câmaras municipais, juntas de freguesia, postos consulares e no presente artigo) e comparecer, posteriormente, no Centro ou Núcleo de Divulgação do Dia da Defesa Nacional para o qual foram convocados. Durante o Dia da Defesa Nacional são desenvolvidos um conjunto de atividades destinadas a sensibilizar os jovens para a importância da Defesa Nacional e para o papel e missão das Forças Armadas Portuguesas.

EDITAIS DE CONVOCAÇÃO

Nos Editais de Convocação constam os locais e os dias em que cada cidadão se deve apresentar para cumprimento deste dever militar, sendo assegurados os direitos à alimentação e ao transporte, em território nacional.
Aquando da sua comparência ao Dia da Defesa Nacional, o cidadão deve trazer consigo o seu documento de identificação civil (bilhete de identidade ou cartão de cidadão) e, no caso de a ter recebido, a carta enviada pelo Ministério da Defesa Nacional a relembrar o dia e o centro ou núcleo de divulgação ao qual terá de comparecer (O facto de o cidadão não ter recebido a carta recordatória não o isenta do cumprimento do seu dever militar pois deverá consultar os editais de convocação).

Consulte os Editais de Convocação (Pesquisa de convocados / situação relativa ao DDN) AQUI

Consulte os Editais por Freguesia AQUI

Todos os cidadãos até aos 35 anos de idade, devem comunicar ao Ministério da Defesa Nacional a alteração dos seus dados pessoais, nomeadamente no que respeita às habilitações literárias e morada, através do endereço de correio eletrónico colocando em assunto “ALTERAÇÃO DADOS”.

Saiba mais informações sobre o Dia da Defesa Nacional AQUI 

Também pode consultar as imagens abaixo disponibilizadas (as informações aqui colocadas foram extraídas do sítio http://bud.defesa.pt/, pelo que para qualquer  informação ou esclarecimento devem ser contactados os Serviços da Defesa Nacional).

S. Victor Promove Coesão Social

   

Enquadradas nas ações de sensibilização para a minimização das carências financeiras e sociais, a Comissão Social da Freguesia de S. Victor empreendeu a iniciativa ‘Solidariedade Mais’, enquadrada no propósito social da Junta de Freguesia de S. Victor, com intuito de reforçar a coesão social.

As iniciativas envolveram várias escolas da freguesia e instituições culturais, sociais e até desportivas num esforço de “conceder um sorriso à população mais necessitada, sobretudo num momento tão especial como é o Natal, em que nenhuma família devia passar privações”.

Alertando para a crescente dificuldade que tem sentido no terreno, com mais de 5000 desempregados inscritos no GIP, a Junta de Freguesia de S. Victor desenhou a estratégia de conceder um apoio direto a quase três centenas de famílias, as quais foram beneficiárias de Kits SOS (Cabazes com bens alimentares), de enxovais para bebés e roupas para várias idades. Cedemos, ainda, de foram totalmente gratuita,4 pares de canadianas e, por mais de uma dezena de vezes, emprestámos as cadeirinhas de rodas a cidadãos com dificuldades financeiras e que careciam deste apoio do Banco Ortopédico. De igual modo, cedemos uma cama articulada automática a uma família que tinha necessidade deste equipamento.

Por isso, os últimos dias do ano de 2018 mereceram atenção especial ao investimento em ações solidárias, que apesar de praticadas todo o ano, nesta altura ganham outra escala e proporção. Fica registado o importante contributo da comunidade nas ações, sobretudo dos mais jovens que se associaram a esta causa.

Alunos e respetivas famílias, funcionários e professores das Escolas da Freguesia de S. Victor promoveram campanhas de recolha de bens alimentares e de roupa, dando destaque ao generoso contributo da EB1 de Santa Tecla. Igualmente, os alunos da Escola Artística Calouste Gulbenkian assumiram o desafio de reunir vários géneros alimentares, constituindo um reforço ao balcão alimentar da Junta de Freguesia. Também os “Sons do Tibete” realizaram um concerto de Taças e Gongos Tibetanos, no auditório da Junta de Freguesia de S. Victor, pedindo aos participantes que doassem uma prenda/brinquedo à Comissão Social de Freguesia, de forma a serem incluídos nos cabazes de Natal.

A Associação Recreativa e Cultural da Universidade do Minho (ARCUM) promoveu uma recolha de bens alimentares, bem como de brinquedos, que foram igualmente incluídos em alguns cabazes distribuídos na época de Natal. Os produtos restantes ficarão à disposição da Comissão Social de Freguesia para distribuir ao longo do ano, sobretudo a pessoas que careçam de se preparar para entrevistas de emprego.

Pelo terceiro ano consecutivo, a Associação de Pais da EB1 de S. Victor promoveu uma campanha de recolha de vestuário e brinquedos, que reverteu a favor da Comissão Social de Freguesia, aproveitando a próxima época de Reis para redistribuir alguns presentes às famílias com menores a seu cargo.

Também, de forma exemplar, o Grupo Coral de Guadalupe, com a Missão Põe Azeite, reuniu 288 litros de azeite, tal como a Percussão da Universidade do Minho (iPUM) se reuniu e entregou várias dezenas de garrafas de óleo alimentar.

O Grupo Coral de Guadalupe reuniu, ainda, vários produtos de puericultura, desde artigos de higiene, passando por fraldas e roupas de bebés, que foram reunidos e entregues à Comissão Social da Freguesia de S. Victor, para integrarem, de forma reforçada, os enxovais “Um sorriso…um bebé”, como apoio à natalidade.

Na preocupação de reforçar o balcão alimentar da Comissão Social, também o iPUM – Percussão do Minho, entregou na Junta de Freguesia de S. Victor vários produtos alimentares que permitiram compor cabazes de Natal.

Pela primeira vez, e com resultados extremamente positivos, a empresa de formação “Do It Better” angariou, através dos seus formandos, vários bens alimentares e de higiene pessoal. Também a Profitecla de Braga organizou um Jantar Solidário, a partir de uma Prova de Aptidão Profissional, cujos produtos foram entregues à Comissão Social da Freguesia. A este rol de iniciativas, juntaram-se a AAUM e o Cabido de Cardeais da Universidade do Minho, que distribuíram 15 cabazes com produtos alimentares às Famílias sinalizadas residentes no Bairro Social das Enguardas.

A Junta de Freguesia de S. Victor encetou um apoio direto, no reforço de competências às estruturas que trabalham no terreno, às Conferências de S. Vicente de Paulo (S. Victor e Santo Adrião), bem como à Equipa Sócio Caritativa dos Congregados, entidades que têm ajudado a minimizar a problemática social na freguesia de S. Victor e têm sido fundamentais na coesão social do nosso território.

E num entendimento de que Natal é para todos, oferecemos várias dezenas de sacos de ração para cães e gatos à Associação para a Defesa dos Animais e Ambiente de Vila Verde, à CAPA (Clube de Adopção e Protecção de Animais da Póvoa de Lanhoso) e à Abandoned Pets Portugal, sedeada em Braga.

Nos dias 15 e 16 de Dezembro, procedeu-se à Campanha de Produtos de Recolha de Alimentos, numa parceria com o Braga Parque e com o Pingo Doce, tendo como resultado final uma coleta generalizada de 9 boxes de géneros alimentares, que permitiu constituir cerca de 275 cabazes que foram entregues a famílias em situação de carência. Esta Campanha contou com o apoio e empenho da Pastoral de Jovens de S. Victor, do Agrupamento CNE660/Montariol, da Profitecla, do Coro Académico da Universidade do Minho, Grupo 1/AEP e dezenas de voluntários que estiveram presentes na campanha, provando a solidariedade e empenho de todas as estruturas da Freguesia.

Terminamos o ano 2018 com sensação de termos “estado mais próximos de quem precisa”, permitindo, assim, que o Natal tenha sido mais alegre para muitas das famílias mais desfavorecidas, esperando conseguir prolongar o espírito natalício por todo o ano 2019.

:: CONCERTO DE NATAL – 22 DEZ ::

A Capela de Guadalupe acolhe no próximo Sábado, dia 22, às 21h30, o segundo concerto de Natal da Junta de Freguesia de S. Victor.

No âmbito da sua programação de Natal, e após um intenso período dedicado à ação social, a Junta de Freguesia de S. Victor deseja celebrar o Natal, abrindo portas a um concerto de Natal em espírito familiar.

A Capela de Guadalupe é o local escolhido para esta celebração musical de Natal, contando com a participação do Grupo Coral de Guadalupe e da Associação Cultural e Festiva “Os Sinos da Sé”, que irão dar destaque a um vasto reportório de músicas tradicionais de Natal, quer do cancioneiro nacional, quer de origem estrangeira.

Este concerto de Natal visa ser ponto de encontro para difundir a melhor cultura musical, mas também como iniciativa social de combate ao isolamento e de estimulo e homenagem à estrutura “Família”, tantas vezes desvalorizada nos dias de hoje.

Este concerto ganha um especial destaque devido à contribuição dada pela comunidade na entrega de garrafas de azeite e de artigos de puericultura que servirão para consubstanciar a ação da Comissão Social da Freguesia de S. Victor, seja na entrega de cabazes de Natal, seja na composição dos Enxovais “Um Bebé…Um Sorriso”.