Arranjos de Espaços Públicos – Com parceria Internacional

braga_mob_1
“No final do mês de Agosto de 2013, a “Braga Mob”, Instituição recém-criada que se dedica à organização da mobilidade internacional, especializada em bolsas para projetos de mobilidade europeia, recebeu mais um grupo de estrangeiros no âmbito da mobilidade internacional. Ainda a dar os primeiros passos, esta Instituição tem recebido dezenas de alunos, professores e adultos de vários países europeus, integrando-os em estágios de curta duração para os mais jovens e visitas a empresas para professores e adultos. Acima de tudo, pretendem providenciar-lhes em Braga uma experiência para recordar, tanto a nível profissional como cultural”.
Este grupo proveniente da Estónia visa desenvolver um papel voluntário e activo junto da cidadania bracarense, através de uma parceria entre a “Braga Mob” e a Junta de Freguesia de S.Victor e enquadra-se no “Programa Europeu Leonardo da Vinci”.

braga_mobAs cinco participantes, oriundas da ESTÓNIA estão inseridas na área da arquitectura paisagística e têm como objectivo fulcral “importar para a cidade” novas ideias e novos métodos de trabalho na área da jardinagem.
A comitiva Estoniana estará na cidade de Braga até ao próximo dia 14 de Setembro, tendo efectuado duas intervenções em espaços públicos, o primeiro, com uma dupla intervenção, ajardinar de forma estudada um espaço público e prestar com a decoração de um “bonito coração”, uma homenagem à enfermeira Laurinha, figura popular e muito acarinhada do Bairro Engº Duarte Pacheco no jardim da rua do Rosmaninho, bem próximo da Escola Básica daquele Bairro da Freguesia de São Victor. Esta intervenção mereceu o aplauso da população e de familiares da homenageada em documento que fizeram chegar à Autarquia de São Victor.

braga_mob_2O trabalho seguinte deu mais cor e vida ao jardim do Parque arbóreo de Sta Tecla, com a identificação do nome de “S. Victor e o coração sempre aberto da Autarquia”. Filipe Malheiro e Tiago Costa, sócios gerentes da “Braga Mob”, salientam em jeito de agradecimento o seu muito obrigado ao Presidente Firmino Marques e ao Engenheiro Abílio Lima, Voluntário da Autarquia de S. Victor, pelo trabalho árduo a favor da comunidade Bracarense, que contribuiu em larga escala para o sucesso deste intercâmbio e também aos Hortos particulares: “Viveiros Jerónimo Veloso” e “Viveiros do Cávado”, que face às muitas dificuldades sentidas na obtenção de plantas, rapidamente se disponibilizaram a colaborar com a Junta de Freguesia de S. Victor e com a Braga Mob.”.

Portugal – Campeão do Mundo em Canoagem

emanuel_silvaPortugal através de Emanuel Silva e João Ribeiro, sagrou-se CAMPEÃO do MUNDO em Canoagem, variante K2, na Prova Mundial, que se realizou no passado Domingo em Duisburgo na Alemanha. Estes dois Jovens Minhotos, o Emanuel Silva, de Braga e o João Ribeiro de Esposende, tornaram possível um sonho construído com valentia e espírito de conquista característico da Juventude Portuguesa.
Estão de parabéns estes Jovens, orgulho do Minho e de Portugal, assim como os seus Técnicos e a respetiva Federação.
Firmino Marques, Presidente da Junta de Freguesia de São Victor esteve no aeroporto onde se juntou a dezenas de amigos e familiares dos Atletas para acolher os Jovens Campeões, felicitando de forma particular Emanuel Silva, residente na Freguesia de São Victor em Braga, Atleta que com muita dedicação e com muito trabalho, vai construindo paulatinamente sonhos que pareciam impossíveis de alcançar.

Tratado de Cooperação e Amizade…

Assinatura tratadoMais uma marca na história da Comunidade de São Victor o momento que marcou a assinatura de um “Tratado de Cooperação e Amizade”, com a Freguesia de São João da Madeira, do Município com o mesmo nome.
Associando a iniciativa “O Nosso património” desenvolvida em parceria pela Autarquia de S. Victor e a Associação Juvenil “Jovem Coop” a este momento histórico, a Delegação que partiu de S. Victor, Braga, nos finais do mês de Julho de 2013, composta por cerca de meia centena de elementos, entre Autarcas, participantes Jovens na iniciativa e Monitores e Dirigentes da Associação Juvenil, os mesmos foram recebidos em Festa pela Autarquia Amiga de S. João da Madeira. Efetuada uma visita ao Museu Nacional do Chapéu e recebidos pela sua Diretora Dra Susana Menezes, a Delegação ficaram mais esclarecidas sobre os motivos desta genuína aproximação. Foi reafirmado o apoio para a criação do “Centro interpretativo do Chapéu”, sonho da Junta de Freguesia de São Victor, garantindo a Instituição de que é responsável todo o apoio para que isso possa acontecer num futuro breve. A história comum associada à Industria da Chapelaria remonta aos anos 40, do século XX e une a população das duas Autarquias, com episódios associados a várias causas, desde lutas operárias a aproximação entre as pessoas, havendo relatos muito interessantes sobre este tema, como aquele que aqui reproduzimos, inscrito no livro “Unhas Negras” de João da Silva Correia 1), autor sanjoanense:

Assinatura tratado1

Ergueram-se os apropriagistas, – a fidalguia da classe – melhor encadernados, de gravata (até corrente de prata, este ou aquele (…) Ergueram-se os fulistas, figuras de fadiga mais apagadas, pálidas dos vapor tóxico das fulas, metidos em si mesmos, como que conscientes do rigor da sua insignificância como membros da classe. (…) E ergueram-se também os do grosso – os da lã – os mais menos, os párias dos párias, muito inseguros de si, visivelmente envergonhados entre a mais camaradagem. Desengonçados, pálidos, de fisionomias fixas, sem vida, sem expressão, mais pareciam figuras de cera num museu histórico.
Neste mesmo livro outros episódios se referem à ligação das localidades de São João da Madeira e de Braga e das suas gentes.
A celebração do “Tratado” decorreu no Edifício da Torre Oliva e juntou Autarcas das duas Freguesias, Jovens participantes na iniciativa “O Nosso Património” e muitas Instituições locais, desde logo com a presença do Presidente da Câmara Municipal de São João da Madeira Dr. Ricardo Figueiredo e Vereadores, o Presidente da Assembleia Municipal de S. João da Madeira e muitos dirigentes de Associações Desportivas, Culturais, Recreativas e Sociais.
O Presidente da Junta de Freguesia de São João da Madeira considerou que o “protocolo agora assinado em papel”, veio dar um impulso e um novo alento para que as atividades a ser desenvolvidas possam redobrar e tornarem-se mais intensas e frequentes. O Autarca de S. Victor, Firmino Marques afirmou levar até S. João da Madeira, o coração de S. Victor ali bem representado por dezenas de Jovens e Autarcas. Esta proximidade de Cultura e História deve ser um exemplo a seguir, pois o futuro passa por aproximar mais as Pessoas. Enalteceu o trabalho efetuado pela Autarquia de S. João da Madeira, ali representada pelo seu Edil e a alavanca económica que a recuperação do património Industrial veio dar àquele Município e Freguesia. O melhor exemplo está na recuperação do edificado respeitante a antigas indústrias, com destaque para a Chapelaria e a criação do Roteiro associado às indústrias que se mantêm com invejável saúde económica e que acolhem todos aqueles que desejem “observar em direto” como se fazem os “melhores lápis do mundo” da Viarco, ainda no estrito respeito pelo fabrico artesanal, ou observar “a maior produção da indústria de feltros para chapelaria” do mundo, que funciona na Fepsa, unidade industrial daquela localidade.
Assinatura tratado2O Presidente da C.M. de São João da Madeira, Ricardo Figueiredo apadrinhou e saudou esta iniciativa, relatando para a história a ligação entre as duas localidades e o facto de ali ter sido criada no século XX, a “Cordoaria Nacional do Pêlo” que aglutinou 35 indústrias do País, que se juntaram e fizeram uma única Fábrica. Destas 8 eram de Braga e tornaram-se na época grandes indústrias de chapelaria.
O almoço conjunto e a visita ao Roteiro das Indústrias de S. João da Madeira deliciaram este dia que fica como uma importante marca na história das duas comunidades.
Entre as duas Autarquias houve permuta do Tratado e de lembranças deste “Dia Histórico”.

Colónia de Férias Balneares Apúlia 2013

Colonia de ferias
Nos últimos doze anos, as Colónias de Férias Balneares da Junta de Freguesia de São Victor, Braga, marcaram de forma muito positiva a vida da Comunidade. Doze anos de muitos sonhos concretizados. As instalações da Segurança Social em Apúlia, Esposende, com a gestão do CCD dos Trabalhadores da Segurança Social e Saúde de Braga, foram o lugar ideal para acolher cerca de duas mil crianças, tantas quantas beneficiaram desta salutar iniciativa de índole social. Mais de noventa Jovens tiveram também a oportunidade de, como Monitores recrutados no âmbito de uma parceria entre a Autarquia de S. Victor e o I.P.D.J., ajudarem a concretizar momentos inesquecíveis das crianças de S. Victor e das suas próprias vidas. Outras crianças também do Concelho beneficiaram desta iniciativa numa abertura que esta Autarquia mantém de colaboração com a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens do Município de Braga.

Colonia de ferias_3Esta intervenção na área da ACÇÃO SOCIAL assume-se como uma resposta prática e genuína de inclusão, bastando o facto de SER CRIANÇA aos participantes, para possibilitar uma experiência tão importante que “faz daquilo que poderia parecer um SONHO” um momento tão importante como inesquecível na vida de cada um.
O Presidente da Autarquia de São Victor, Firmino Marques, fez-se acompanhar esta semana, na última visita ao 4º Turno da “Colónia Balnear de São Victor 2013”, que se realiza em Apúlia, Esposende, do Tesoureiro José Ferraz e do Vogal José Manuel Cruz, assim como de uma Delegação de Voluntários da Autarquia e que intervêm durante o ano na área da ACÇÃO SOCIAL, DESPORTO, EDUCAÇÃO e SAÚDE, onde conviveram com as cerca de cinquenta crianças que perfazem uma participação anual na ordem das 200 crianças pertencentes à Freguesia de São Victor, sempre acompanhadas de Monitores e Directores, selecionados no âmbito de um programa de Voluntariado apoiado pelo IPDJ – Instituto Português da Juventude e Desporto. A receber esta Delegação esteve presente o primeiro responsável pelo funcionamento desta estrutura gerida pelo CCD da Segurança Social, Dr. Sérgio Balão, que deu nota da enorme satisfação da parceria que há doze anos existe de forma sustentada com a Junta de Freguesia de São Victor.

Colonia de ferias_4Como habitualmente o Padre José Carlos Azevedo, da Paróquia de São Victor participou também na visita desta Delegação à Colónia Balnear de São Victor e que há doze anos ALEGRA a população de APÚLIA, Esposende, funcionando como uma verdadeira “Âncora que agarra todo o imaginário infantil”.
A visão HUMANISTA e os valores da CIDADANIA, são fundamentais no êxito conquistado junto da população, pela Junta de Freguesia de São Victor, contribuindo de forma muito positiva para as “BOAS PRÁTICAS” do Serviço Público e funcionando como um exemplo a seguir de como funcionam de forma exemplar Instituições como a Autarquia, o CCDTSSS (Centro Cultura Desporto Trabalhadores Saúde e Segurança Social) do Distrito de Braga e a Segurança Social, que numa acção concertada e inclusiva tornam reais os “sonhos” das nossas crianças, traduzidos e são palavras suas, em “Férias de Sonho”, que os nossos petizes recordam para toda a vida.

Colonia de ferias_2Esta iniciativa, assente num modelo de planificação pedagógica, adequado a crianças dos 9 aos 15 anos de idade, funciona com uma Direcção autónoma em que os melhores colaboradores, são Monitores Jovens, recrutados no âmbito da parceria que a Junta de Freguesia de São Victor tem com o I.P.D.J. com a particularidade da maioria deles(as) terem já sido utentes desta iniciativa, acentuando deste modo e de forma sustentada, a garantia de uma contínua e renovada Qualidade e que em cada ano procura para dar mais substância aos “pequenos sonhos, nossos e das nossas crianças que os compartilham connosco”…

Colonia de ferias_1No ano de 2014 lá estaremos, contribuindo no crescimento das NOSSAS crianças de hoje e na garantia de melhores Homens e Mulheres de amanhã…

Junta de Freguesia de São Victor – Braga

A Caminhar…também a gente se entende!

2 Trilho Monte Santa Isabel
Como manda a tradição da programação: “RESPIRAR FELIZ EM S. VICTOR”, à Comunidade da Freguesia e no início de Agosto, foram lançados dois desafios que juntam dois temas SAÚDE e CONVÍVIO numa só acção: a CAMINHADA.
A(s) “CAMINHADA(S) DA AMIZADE e da SAÙDE”, ocorreram nos dois últimos fins de semana, juntando dezenas de participantes, adeptos de “boas caminhadas”. A caminhada desde que recomendada, é um excelente meio de reforçar a saúde de cada um, sem custos e que ajuda a evitar a ansiedade, depressão, osteoporose, artrose, acidentes vasculares e câncer de intestino, auxiliando ainda no tratamento de diabetes. Por ser uma atividade aeróbica, provoca a oxigenação do cérebro, e se praticada rotineiramente, faz com que o organismo de cada um seja capaz de tranquilizar e dar a sensação de bem estar. A Caminhada e o CAMINHAR é por isso uma atividade democrática, excelente para socialização, que pode ser praticada por qualquer pessoa de qualquer idade, desde que alguns cuidados sejam tomados. O Dr. Kenneth Cooper (o criador do “Cooper”), aconselha ainda caminhar três vezes na semana, em ritmo acelerado por trinta minutos, pois esse facto reduz em 58% o risco de doenças cardiovasculares, que causam morte.
4 Trilho Monte Santa Isabel - Ze RodiguesA primeira das Caminhadas teve a escolha do AMIGO Zé Rodrigues do NHA-Clube da Montanha de Braga, tendo a selecção do Percurso (PR) recaído para o “Trilho da Serra de Santa Isabel” no Parque Nacional da Peneda Gerês em Terras de Bouro, que embora se localize fora da Freguesia e do Concelho de Braga, ajudou mesmo assim a fortalecer num mesmo objectivo os participantes em inesquecíveis momentos de CONVÍVIO e AMIZADE, tendo como denominador comum a NATUREZA e a SAÙDE de cada um que também saiu reforçada.
Este foi o desafio de 2013 da “Caminhada da Saúde e da Amizade”, organizado pela Junta de Freguesia de São Victor-Braga, “fora de portas”, para mais uma aventura da sua Comunidade.
Apesar da proximidade com Braga, continua a ser um local desconhecido para a maioria de nós, pelo que foi uma boa surpresa para todos os participantes.
O Trilho da Serra de Santa Isabel – Trilho PR2 – Castelo do Bouro, deriva doutro sítio arqueológico, denominado Castelo de Bouro, que remata uma zona de rechãs e esporões de altitude, numa paisagem granítica onde predomina o granito de Bouro. São visíveis diversas geoformas, que resultam da longa exposição aos ventos dominantes, além dos magníficos “thors” e caos de blocos. De zonas inacessíveis este “Castelo Roqueiro” data do período da reconquista e tem as mesmas características de outros localizados em Aboim da Nóbrega, Neiva e Fraião.

1 Trilho Monte Santa IsabelA passagem por bosques, campos de cultivo e pelas elevações acentuadas do percurso, mostram o curso mais elevado do Rio Homem, bem como as cumeadas mais conhecidas da Amarela do Gerês, parte da apaixonante paisagem Minhota. Bonito momento aquele em aproveitando a excelente sombra de carvalhos, uma “tropa ou manada de cavalos” se deliciava com a sua frescura natural.
Saindo de Braga bem cedo, com a temperatura amena e o termómetro longe dos recentes 40 graus, tudo se conjugou para uma excelente aventura que culminou com uma “almoço partilhado”, confeccionado a preceito pela dedicada D. Ana, do “Restaurante Duas Pontes” de Santa Tecla. Mas o final da jornada deu-se na Praia Fluvial de Adaúfe, já no Concelho de Braga, bem tratada e que serviu para o final da aventura com um retemperador lanche.
Aí mesmo foi feito o “flash” da foto de família.
CAMINHAR, AMIZADE e muita SAÚDE, foi a proposta do último Domingo, para conhecer o “Trilho dos Dois Montes”, percurso bem citadino e pouco usado pelos Bracarenses, mas sempre incluído nas actividades da Autarquia de S. Victor. Este “Trilho dos Dois Montes” (criado pela Associação de Profissionais de Educação Física de Braga), que abarca três Freguesias de Braga: S. Victor, onde se inicia no Complexo Desportivo da Rodovia, Tenões e Nogueiró, surpreende-nos pela positiva pois acaba por ser uma incursão bastante agradável da cidade ao monte.

3 Trilho Monte Santa IsabelCom uma vista invejável da cidade de Braga, calcorreando sob calor intenso, empedrado, asfalto e monte, ouve tempo para durante o percurso se efectuar uma simpática paragem no “Mini Mercado” do sempre bem disposto Jaime Torres, onde se tomou o “cafezinho matinal” e onde alguns participantes oriundos de Porto Santo da Madeira, ficaram a conhecer e provaram a ”rosca domingueira”, produto da panificação local tão apreciado pelos Minhotos.
Este trilho misto que percorre asfalto, calçada e terra, com vistas magníficas e zonas arbóreas agradabilíssimas, bem no coração da “mata do Bom Jesus”, merece mais visitas e mais iniciativas que o deem a conhecer aos Bracarenses e Forasteiros!
Aconselha-se este percurso de fim de tarde ou matinal e recomenda-se para quem não podendo ir à Serra, queira manter a forma, indo “à Serra cá dentro”.
Junta de Freguesia de São Victor

RESPIRAR FELIZ EM SÃO VICTOR – 2013 Encerramento formal das actividades

Respirar Feliz em S. Victor Guadalupe
Os Escadórios da Capela de Guadalupe em S. Victor, transformaram-se no Auditório ideal oferecendo um cenário lindíssimo da cidade a todos aqueles que encheram este bonito espaço que acolheu o encerramento informal das atividades de Verão da Junta de Freguesia de São Victor. Com uma verdadeira noite de Verão, este local idílico e a merecer mais atenção dos Bracarenses, ganhou ainda mais encanto porque juntou na oportunidade a qualidade do espetáculo e o cenário invejável da nossa cidade. A forte presença das muitas pessoas que não quiseram perder este programa, deu razão aos objetivos de descentralização das atividades Culturais da Freguesia de São Victor, sendo notória entre os muitos presentes, a presença de muitos emigrantes que no Verão voltam às suas origens e forasteiros que no dia seguinte nos acompanharam também na Jornada de “Desporto e Saúde”, materializada no “Trilho dos dois Montes”. Foi bom sentir os seus aplausos e o conforto das suas palavras no final depois de aplaudirem a diversidade e a qualidade da programação selecionada para este evento.

Guadalupe 2013 - DJ Fone

Guadalupe 2013 - Paulo Garcia de Cabo Verde

Em contraste com a temperatura deste Verão, a programação selecionada apresentou uma frescura em que se juntou um vídeo-documentário da autoria de Dinis Ribeiro, com imagens de duas das recentes iniciativas da Autarquia de S. Victor e já emblemáticas da cidade de Braga: – “As Noites Brancas da Senhora-a-Branca-Festival Internacional de Polifonia” e as “Victoríadas”, uma marca do Desporto Regional. Juntou-se depois num ambiente perfeito, uma aula prática de Yoga Tibetano, método “Lu Jong”, ministrada pela Professora Fátima Ramos. Marcando as excelentes relações com a comunidade Africana, residente em Braga, ouviu-se ainda a mais recente produção do “DJ Fone”, fundindo, sons lusos e africanos, num misto de excepcional qualidade. A animação Afro-Latina ganhou ainda mais força com a inesquecível actuação de Paulo Garcia, da Ilha de Santiago, do Grupo Sotavento de Cabo Verde, que trouxe a “doçura” da “morna”, tradicionalmente tocada com instrumentos acústicos e que reflecte a realidade insular do povo de Cabo Verde, o romantismo dos seus trovadores e o amor à terra (ter de partir e querer ficar).

Guadalupe 2013 - Yoga Tibetano

Guadalupe 2013 - Grupo de Fados da Universidade do Minho - Fado da despedida
Num ambiente acolhedor e com um cenário deslumbrante, foi “aos pés” da Capela de Guadalupe, mandada construir sobre o Monte de Santa Margarida pelo então Arcebispo de Braga, D. Rodrigo de Moura Teles, que a benzeu em 23 de Março de 1725 e já declarada de interesse Público, assim como a zona envolvente (ZEP) pelo anúncio nº 6.533/2012, publicado no Diário da República de 27 de Março de 2012, que se apresentou o “Grupo de Fados e Serenatas da Universidade do Minho”, que rendeu a merecida homenagem ao FADO, reconhecido pela UNESCO como PATRIMÓNIO imaterial da Humanidade.
Os presentes foram brindados com uma actuação de grande qualidade, quer dos instrumentistas e das vozes, e com uma apresentação cuidada e bem disposta da inconfundível voz do “fado Coimbrão” Jaime Leite.
Para a história desta fantástica e imperdível noite fica o registo daqueles que tornaram ainda mais apetecível ouvir o fado nas vozes de Miguel Rêgo e Jaime Leite, excelentemente bem acompanhados à guitarra por Sérgio Lucas e Fernando Faria e na viola por Pedro Paredes e Jorge Pinto.
Guadalupe 2013 - Entrega lembrancas JOVEMCOOPNo final, para além das lembranças entregues a todos os participantes, distinguiu-se o “Exército de Voluntários”, que ajudou em todas as atividades de Verão, com destaque para as áreas da Acção Social, do Ambiente, Cultura, Desporto e Património. Particular destaque para o momento de reconhecimento ao trabalho efectuado em parceria com a JF de S. Victor pela JOVEMCOOP, num desempenho que desde 2004 marca pela positiva a vida de muitos Jovens, da Freguesia e de Braga, em benefício claro dos VALORES: – Ambientais, Humanos e Patrimoniais da nossa REGIÃO e do nosso PAÍS.

S. Victor em Braga, 21 de Agosto de 2013

Celebrar a Vida…

Enxoval_TiagoA Junta de Freguesia de São Victor do Município de Braga, procedeu à entrega de (+) mais um enxoval de bebé tarefa que esteve a cargo da funcionária Rita Gomes e da voluntária Elisabete Ribeiro. “Celebrar a vida” enquadra-se no espírito de colaboração que a Autarquia de São Victor mantém com a sua Comissão Social de Freguesia e com o seu Departamento de Acção Social. Foi mais um momento de excelente disposição, tendo o Presidente da JF aproveitado para desejar toda a felicidade à jovem mãe Ângela Catarina e um futuro compatível com os sonhos do jovem casal e do menino Tiago que no início do mês de Agosto se prepara para fazer companhia aos seus pais. Acompanhada de sua irmã e de amigos, a jovem mãe recebeu um enxoval onde constavam além de brinquedos, toalhas para bebé e artigos de lar, assim como roupinhas diversas e artigos para o seu berço.

Esta tarefa e uma resposta sempre pronta para CELEBRAR a VIDA, só é possível dada a EXCELENTE cumplicidade de todos aqueles que no dia-a-dia nos ajudam a ter sempre pronta uma resposta para aqueles que precisam do carinho de todos, para concretizar o essencial dos “seus sonhos”.

Junta de Freguesia e Comissão Social de S. Victor – Braga